Desafios do PCdoB para 2010

sábado, 19 de dezembro de 2009 · 0 comentários

Diante de um cenário tão relevante para a política, Marcelino não recua: O PCdoB será o partido mais votado em Olinda, nas eleições de 2010. Eleito para presidir o Partido na cidade, na última Conferência municipal, realizado nos dias 25 e 26 de setembro, na Academia Santa Gertrudez, no Alto da Sé, Marcelino Granja foi ex-secretário da Fazenda e de Governo do Município. Orientado pelo Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento (NPND), a nova Comissão Política terá como desafios a governança da gestão municipal, contribuir para as eleições a nível estadual e federal e a construção partidária.


A contribuição do PCdoB ao governo municipal de Olinda é exitosa. E as condições estão cada vez melhores”, diz Marcelino. Com uma economia dependente dos investimentos federais e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), Olinda sofreu os abalos da crise financeira do Capitalismo internacional, mas devido ao modelo de desenvolvimento social e econômico do governo federal saiu fortalecida. “Temos o desafio de conduzir bem o governo na cidade em razão das condições favoráveis do governo Lula da herança bendita da camarada Luciana Santos”, afirma. Para Granja, os motivos do Brasil ter sido o país que menos sofreu os efeitos da crise e mais rápido saiu estão num conjunto de ações políticas do governo. “O governo Lula construiu as bases para a troca do modelo neoliberal por um de fortalecimento do Estado brasileiro para aumentar a produção e diminuir as desigualdades sociais como os grandes investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), os programas sociais como Bolsa Família e a valorização do salário mínimo, além da integração com a America Latina”, diz.

O segundo desafio é ganhar as eleições de 2010. “É um momento decisivo para continuidade ao projeto político eleger o novo presidente da República e em Pernambuco eleger para deputada federal as ex-prefeita de Olinda Luciana Santos e o vereador do Recife Luciano Siqueira”, sentencia Marcelino e completa, “também devemos nos mobilizar para reeleger os deputados estaduais Luciano Moura e Nelson Pereira”. Para ele o cenário político ainda não deixa clara a opção pela candidatura única ou com vários candidatos a presidente, numa referência ao pré-candidato Ciro Gomes.

Por último, o terceiro desafio é a construção partidária. Para esses enfrentamentos políticos, o PCdoB precisa qualifica sua militância através de uma Política de Quadros para superar as dificuldades e reafirmar seu papel predominante nos movimentos sociais. Com firmeza, Marcelino afirma que o partido é o mais forte da cidade, o que tem maior inserção política. Mas para ele “o O PCdoB avança junto com os partidos aliados, o PT e o PSB também cresceram, mas temos um partido mais enraizado na cidade”. Segundo Marcelino, “O PCdoB é muito forte nos movimentos sociais, principalmente no movimento comunitário, mas precisa estender melhor outros setores da juventude universitária, das personalidades que vivenciam a cidade, na esfera econômica, social, esportiva, cultural, para que possamos ter um Partido para além da administração, um Partido para dar o 3º Salto Civilizacional”, afirma.

O 3º salto civilizacional que Granja cita é o momento histórico do Brasil abandonar os traços de país subdesenvolvido e passar para um novo estágio social e econômico. O 1º ciclo se deu a partir do século XVII, com a expulsão dos holandeses que ocuparam o Nordeste, ocasião em que todo o povo se mobilizou até a Independência, em 1822, como fruto de um processo cumulativo resultante de um conjunto de lutas. O 2º ciclo, de 1930 a 1980, foi a fase mais expansiva do desenvolvimento nacional através da planificação e regulação econômicas. Agora é a vez do 3º ciclo civilizacional cujo Partido defende sobre a abordagem de um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento (reformas urbana, agrária, dos meios de comunicação, educacional e política, fortalecimento do SUS, entre outras).

Com essas mudanças poderemos ter um outro padrão social no país. Estamos animados com essas possibilidades”, diz Marcelino e conclui: "Mobilizar e esclarecer nossa militância nessa janela de oportunidade para o Brasil jogar um papel pujante no cenário internacional, acompanhado de transformação social para seu povo".



Entrevista concedida a comunicação do PCdoB-Olinda

Inês Tenório, presidente do núcleo da UBM em Olinda faz um balanço de 2009

terça-feira, 15 de dezembro de 2009 · 0 comentários

Em entrevista à comunicação do PCdoB de Olinda, a presidente municipal da UBM, Inês Tenório, faz um balanço da atual gestão da UBM na cidade, conta como foi sua interação a mesma e também comentou as perspectivas para 2010.

Ousa a entrevista completa aqui

Inês de Moura Tenório é Coordenadora Geral da União Brasileira de Mulheres - Núcleo Olinda
Contato: (81) 8625.1651 E-mail: inestenorio@gmail.com

M
ais serviços:

Festa de Confraternização da UBM em Olinda


Informações sobre o Núcleo da UBM/Olinda
ubmolinda@gmail.com
www.ubmolinda.blogspot.com

Luciana Santos: "Com a cara e a coragem"

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 · 0 comentários


Lutar contra mazelas do mundo, apoiar as bandeiras sociais, ter sensibilidade para perceber os anseios populares. Foi isso que levou Luciana a ingressar na política e dedicar cada minuto da sua vida. É com esse sentimento, que Luciana Santos tornou-se prefeita da cidade de Olinda por duas vezes e disputará as eleições para deputada federal em 2010 pelo PCdoB.

Luciana Santos, filha de seu Milton e dona Lenira, nasceu em 29 de dezembro de 1965, cursou o ginásio no Colégio Nóbrega e foi na faculdade que teve os primeiros contatos com o que seria sua opção de vida.

O movimento estudantil é uma grande escola para os embates que são travados na vida adulta. Foi no curso de Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Pernambuco que Luciana começou sua vida política. Participou do DA da Área II (composta por estudantes dos cursos de engenharia), posteriormente integrou o DCE e, depois, assumiu a vice-presidência regional e nacional da União Nacional dos Estudantes (UNE). Entre as bandeiras desse período recorda-se a defesa pela universidade pública, a campanha das Diretas e o Fora Collor.


Atualmente é secretária de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente do Estado de Pernambuco e tem pela frente a coordenação de centros e escolas de educação tecnológica e de educação superior. Também, realizará ações para capacitação profissional de jovens e adultos, além de projetos e pesquisas que envolvam o meio ambiente.


Na Câmara Federal, Luciana irá fortalecer o projeto nacional de desenvolvimento do Brasil apoiando o governo que represente as forças populares e avançadas presente na sociedade brasileira.

CONFECOM

· 0 comentários


A mobilização para a I Conferência Nacional de Comunicação está em sua reta final e será fundamental a mobilização dos comunistas na CONFECOM, que será realizada em Brasília, nos dias 14 e 17 de dezembro, com o tema “Comunicação: Meios para a Construção de Direitos e de Cidadania na Era Digital”. Todavia, antes da Conferência Nacional, irão ocorrer etapas estaduais e regionais, nas quais o Partido irá se mobilizar em debates fundamentais como a discussão da “caixa-preta” sobre as concessões das TVs abertas e a abertura legal para as rádios comunitárias.

Em Pernambuco, os movimentos sociais serão estimulados a se envolverem em todo o processo político e na eleição de delegados. Nos dias 7 e 8 de novembro irão acontecer as conferências regionais em 12 cidades pólos do Estado e nos dias 13, 14 e 15 de novembro a conferência estadual.



Saiba mais sobre a Conferência Nacional de Comunicação
Click aqui


Reunião de Quadros

Agenda 65

Qual a sua avaliação sobre esses anos de gestão do PCdoB em Olinda?

Siga-nos Camaradas!

EXPEDIENTE

Sec.de Comunicação
Amanda Trindade
Textos
Núcleo de Jornalismo
Foto/Vídeo
Léo Lima/Comunicação
Webdesigner
Wellington Santos (HipHop)
Designer
Claudino Júnior

Melhor vizualização do blog

Firefox